quarta-feira, 2 de maio de 2018

Automóveis puxam o resultado da Porto Seguro no 1º trimestre

Fonte: Valor Econômico

SÃO PAULO - (Atualizada às 11h04) A Porto Seguro informou nesta quarta-feira (2) que teve lucro líquido de R$ 278 milhões no primeiro trimestre, com alta de 29% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Os prêmios auferidos aumentaram 7%, a R$ 3,7 bilhões. Já o resultado financeiro caiu 23%, a R$ 236 milhões. O índice combinado - que indica a eficiência operacional e, quanto menor for, melhor - caiu 5,7 pontos porcentuais, a 93,5%.

“Entregamos um resultado operacional três vezes maior, reflexo do melhor índice combinado dos últimos dez anos, ultrapassando os ganhos financeiros do período. Nosso êxito em ajustar a operação ao mesmo tempo em que o desempenho financeiro foi impactado pela menor taxa de juros da nossa história confirma a visão de que esses dois tipos de resultados devem ser analisados e geridos de forma integrada”, diz a companhia, no relatório de administração.

Apesar da queda no resultado financeiro, o desempenho relativo foi superior à média de mercado, atingindo 146% da taxa interfinanceira (CDI), fruto do melhor desempenho das posições em juro real e indexados a inflação, além do maior resultado dos ativos de renda variável.

A receita total cresceu 8%, a R$ 4,4 bilhões. O retorno sobre o patrimônio (ROAE) alcançou 15,9%, com um aumento de 2,1 pontos ante o primeiro trimestre de 2017.

No segmento de automóveis, a sinistralidade caiu 6,8 pontos, a 53,3%. Em patrimonial, a queda foi de 2,7 pontos, a 32,5%. E em seguro saúde, houve aumento de 4,4 pontos, a 79,3%.

Automóveis

A melhora no resultado da Porto veio principalmente da evolução do resultado de seguros de automóveis, segundo a companhia, que dobrou a lucratividade no período.

Ao longo do ano passado, a Porto focou na recomposição dos preços dos seguros e busca de melhora das margens, na esteira da queda do resultado financeiro.

A estratégia resultou em movimentos distintos de crescimento de prêmios entre as marcas. Para a marca Porto Seguro, os prêmios permaneceram estáveis, enquanto Azul e Itaú cresceram dois dígitos.

Nos demais negócios, os produtos de saúde, vida e cartão de crédito foram os que apresentaram maior crescimento, com expansão de mais de 10% de receitas, impulsionados pelo aumento do volume de clientes.

“Estamos otimistas com a perspectiva de retomada do crescimento econômico, que poderá contribuir tanto para que o setor de seguros continue crescendo acima do PIB nos próximos anos, quanto para a expansão dos demais negócios em que atuamos”, afirma a companhia no relatório da administração.

Saúde

A companhia registrou alta de 16,2% nos prêmios ganhos no seguro saúde no primeiro trimestre, passando para R$ 313,3 milhões. O número de vidas seguradas passou de 241 mil para 255 mil no trimestre, considerando a comparação anual.

De acordo com a empresa, desde o ano passado mudanças no segmento foram implementadas com o objetivo de intensificar o foco em pequenas e médias empresas. Foi lançado o produto PME 5 vidas, que está contribuindo significativamente para o crescimento.

Além disso, a Porto Seguro decidiu expandir para fora do Estado de São Paulo, iniciando com uma operação no Rio de Janeiro.

Na parte das despesas, a empresa observou aumento das frequências em todas as categorias de atendimento: exames, consultas e sobretudo nas internações, que representam a maior parte das despesas de sinistros. No entanto, a empresa vê possibilidade de redução na sinistralidade, principalmente por meio da melhoria na gestão de contas médicas.

A sinistralidade avançou 4,4 pontos percentuais, para 79,3%.

(Álvaro Campos e Daniela Meibak | Valor)

0 comentários:

Postar um comentário

Escreva aqui seu comentario