quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Aplicativo "espiona" motoristas para dar desconto no seguro do carro


A SulAmérica é a primeira seguradora brasileira a utilizar um aplicativo que analisa o perfil dos motoristas ao volante, gerando uma média numérica que serve como métrica para obter descontos e melhores condições em apólices e coberturas. O sistema é instalado voluntariamente pelo condutor e leva em conta uma série de critérios para estabelecer um nível de risco a cada um.

Dados de telemetria do veículo, a partir dos sensores do próprio celular, são levados em conta para definir se o motorista é adepto da direção perigosa. A velocidade trafegada, índice de frenagens e utilização do smartphone ao volante são alguns dos critérios avaliados, bem como condições externas como distâncias trafegadas, horários de utilização frequente do veículo e histórico de localização.


App traça perfil de motoristas que, depois, podem receber recompensas do seguro (Imagem: SulAmérica)
Levando tudo isso em conta, o aplicativo é capaz de gerar um índice numérico para cada motorista. E, com isso, cada um deles obtém o que a criadora da plataforma, a LexisNexis, chama de “cadastro positivo”, mostrando a qualidade de cada condutor ao volante, cujas métricas podem ser utilizadas para a obtenção de preços menores de seguro.

Após um teste piloto com cinco mil clientes no ano passado, a SulAmérica já está adotando a solução de forma geral, o que inclui até mesmo aqueles que não estão em sua carteira. Para a empresa, a ideia é oferecer recompensas e condições especiais, que podem chegar a R$ 400 de desconto no seguro, R$ 800 de redução na franquia ou até 30 diárias extras de carro reserva.
Segundo a LexisNexis, outras companhias do setor também já estão testando o sistema no Brasil, mas como tudo acontece ainda em caráter de testes, os nomes não podem ser revelados. A plataforma também é bastante utilizada em seguradoras dos Estados Unidos, Grã-Bretanha, Austrália e Espanha, com efeitos semelhantes às iniciativas que começam a existir em nosso país.

A companhia, ainda, aponta a tecnologia como um fator de captação de novos clientes, que, por “dirigirem direito”, podem acreditar que não precisam de seguro, principalmente quando confrontados com os valores de apólices, que podem ser caras. É esse o foco, inclusive, que ela vem trabalhando com empresas interessadas no Brasil.

0 comentários:

Postar um comentário

Escreva aqui seu comentario